Moby Visita: Casa 4×30

Por Eduardo Andrade de Carvalho em 8 de novembro de 2013

O escritório FGMF é um escritório que produz arquitetura contemporânea, buscando explorar a conexão entre esta e o meio em que ela está estabelecida, sem restrições ao uso de técnicas construtivas e materiais específicos. Destacam-se, entre seus projetos, a Casa Grelha, o SESC Rio e o Edifício Kaze. Fundado em 1999, já foi premiado por diversas publicações. Em 2009, foi eleito pela revista Wallpaper como um dos 30 escritórios de arquitetura mais talentosos do mundo.

A casa está localizada em um lote estreito e comprido, de 4 metros de frente por 30 metros de profundidade no Jardim Europa.

O programa da casa tradicional é invertido. Entra-se pela cozinha, destacada do restante do pavimento por um desnível de 75cm, porém fisicamente integrada à área de estar e ao pátio jardim, que fornece iluminação para os cômodos. No fundo, há um bloco menor de circulação vertical e pequenos ambientes (sala de tv, escritório e área de serviço). Os dois dormitórios encontram-se no pavimento superior, dentro de uma caixa suspensa revestida por chapa metálica. Sobre ele, há um deck ao ar livre, outro espaço de lazer para os moradores.

No Moby Visita, convidamos amigos para conhecer projetos dos arquitetos brasileiros que mais gostamos. A Primeira Edição, Casas Paulistas, aconteceu num ensolarado sábado de manhã, dia 8 de junho. Nos encontramos na sede da revista Amarello, no centro de São Paulo, onde crítico de arquitetura e curador da Bienal de Arquitetura de São Paulo de 2013, Guilherme Wisnik, fez uma palestra sobre a arquitetura moderna de casas em São Paulo até chegar nos arquitetos das casas que visitaríamos em seguida: Oswaldo Bratke/Mauro Munhoz, Paulo Mendes da Rocha, Eduardo de Almeida e FGMF+CR2.


Direção e câmera: Tomás Biagi Carvalho
Produção e argumento: Marina Ferriani
Edição e fotografia: Felipe Abreu

Comentários